Símbolos de Maringá

Brasão Maringá

O brasão e a bandeira de Maringá foram oficializados como símbolos representativos da cidade pela Lei Nº 332/64 de autoria do vereador Helenton Borba Cortes.

O autor dos símbolos, Reynaldo Costa, ganhou o título de “Cidadão Benemérito de Maringá”, outorgado pela Lei Nº 4379/97.

Brasão

O Brasão tem o formato de um escudo português franco-cantão. A lei Nº 332/64 explica as referências cada item presente no brasão:

Grande estrela amarela à esquerda: a estrela amarelo-dourada é uma referência à Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, empresa responsável pela fundação do município.

Lira de três cordas ao centro: a lira estilizada é uma alusão ao nome de Maringá, inspirado na canção de Joubert de Carvalho.

Abaixo da Lira, um machado de prata: o machado representa o instrumento usado pelos pioneiros desbravadores para derrubar a mata nativa, possibilitando o surgimento da cidade.

Constelação do Cruzeiro do Sul: em prata, a constelação é uma referência à fé cristã e ao sentimento de brasilidade.

fundo do escudo em goles (vermelho): representa a intrepidez.

Na base um listel de prata indica “1947, Maringá – 1952”: Em referência ao ano que Maringá comemora sua fundação oficial, 1947, e o ano que a cidade é reconhecida como um município, 1952.

Aos flancos, um ramo de café e um de trigo: O café representa o “ouro verde”, principal produto cultivado nas propriedades rurais na época do desbravamento.

Acima, um muro com cinco torres: é a representação da cidade de Maringá.

Bandeira
Bandeira de Maringá

A bandeira de Maringá é formada por três faixas horizontais simétricas, com o brasão da cidade estampado à esquerda. A primeira faixa da bandeira é na cor branca, simbolizando a paz. A segunda, no centro, é amarela (ouro), simbolizando a força; e a última é vermelha (goles), símbolo da coragem, da intrepidez.

O Autor

Reynaldo Costa chegou a Maringá em 1950, ainda na adolescência. No início da década de 1960, quando a Prefeitura de Maringá promoveu um concurso para a escolha do brasão e da bandeira da cidade, seus trabalhos acabaram sendo escolhidos como símbolo municipal.

O reconhecimento veio com novos pedidos para criar bandeiras e brasões de outros municípios. A habilidade de criar brasões desenvolvida por Reynaldo Costa possibilitou que ele trabalhasse na elaboração de logomarcas para inúmeras empresas e instituições da cidade, como a UEM (Universidade Estadual de Maringá), o Atacadão, o Diário do Norte do Paraná, entre outros.

Atualmente, Reynaldo Costa é o responsável pelo acervo do Museu Histórico da Cocamar (Cooperativa Agroindustrial de Maringá).

Shopping