• Mulher é presa por estupro em Campo Mourão

  • Rubia Pimenta

Uma mulher de 24 anos foi presa em flagrante em companhia de uma adolescente de 14 anos, em Campo Mourão (90 km de Maringá). Segundo o delegado Aparecido Jacovos, a jovem sofria abusos sexuais desde os 12 anos, além de ter sido corrompida com uso de entorpencentes, uma vez que a acusada mantinha o vício da jovem.

De acordo com o delegado, a família da adolescente relatou que Sharlene de Freitas frequentava a residência há dois anos, dando presentes à vítima, com intenção de manter um relacionamento homossexual.

A situação teria se agravado quando a jovem saiu de casa,  há um ano, ficando 40 dias desaparecida, e quando retornou disse aos pais que estava tendo um caso com Sharlene.

Em depoimento à Polícia Civil, a adolescente teria dito que era levada de casa sob ameça. "Ela nos contou que queria se desligar, mas a Sharlene acabava forçando a situação mediante ameaças e agressões físicas", fala o escrivão Antoninho Barbini.

"A família, pobre, mal instruída, alegou que por diversas vezes procurou ajuda no Conselho Tutelar e polícia, mas a indiciada desaparecia da cidade e quando voltava acabava levando a menor, que ficava dias fora de casa", conta Jacovos.

Segundo o delegado, existia um inquérito policial em trâmite para apurar os fatos. "Orientamos a família para que se percebesse a presença de Sharlene nas proximidades da residência, em nova tentativa de levar a menor, a Polícia fosse avisada", conta.

Nesta quarta-feira (9), por volta das 16h, a acusada teria ido novamente à casa da adolescente e a levado consigo. Os policiais localizaram Sharlene e a jovem em um horto florestal de Campo Mourão, onde havia um colchão e roupas, para que elas passassem a noite.

Sharlene relatou aos policiais que nunca houve ameaças, pois elas eram namoradas e as relações eram consentidas.

A acusada não trabalha. "A vítima nos contou que Sharlene se prostituia para se manter e comprar maconha e cocaína para ela. Os encontros amorosos aconteciam na casa de amigas de Sharlene ou em lugares ermos", detalha o escrivão.

O crime de estupro é caracterizado por conjunção carnal ou atos libidinosos, e pode ser praticado por homem ou por mulher, sendo agravado quando a vítima tiver menos de 14 anos. "Foi possível autuar, porque a menor confirmou que manteve atos libidinosos com a indiciada nesta quarta-feira, no bosque onde foram encontradas", afirma o delegado.

Sharlene foi presa em flagrante por estupro, cárcere privado e furto, visto que com ela foi encontrado uma carteira com documentos, furtada dias antes em Campo Mourão.

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 57
  • 23
  • 38
  • 13
  • 34
  • 27

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.