• Menor assume autoria de um dos homicídios em Paiçandu

  • Roberto Silva

O assassinato de dois jovens num intervalo de apenas uma hora assustou os moradores de Paiçandu na noite segunda-feira (16). Um dos crimes foi esclarecido no início da tarde de terça-feira (17), depois de um adolescente de 16 anos de idade, apresentar-se espontaneamente na Vara da Infância e Juventude, em Maringá.

Além do assassinato, ele assumiu a autoria de outras duas tentativas de latrocínio ocorridas no mês passado naquela cidade. Apesar de não descartar a suposta participação do garoto no segundo crime, a Polícia Civil de Paiçandu não foi chamada para acompanhar o depoimento e teve de se contentar com uma cópia da confissão.

O primeiro crime aconteceu por volta das 19h40 na esquina das Ruas José Faleiro Maia e Conde de Bonfim, no Jardim Guanabara, zona norte da cidade. De passagem pelo bairro, o desempregado Carlos Augusto Souza do Nascimento, 19 anos, conhecido como "Fumaça", que residia em um bairro vizinho, foi surpreendido por dois ciclistas e executado com um tiro na cabeça e outro no peito. O crime não teve testemunhas, mas duas moradoras do bairro contaram ter ouvido entre três e quatro estampidos.

As polícias Civil e Militar ainda estavam no local do crime quando, por volta das 20h40, foram avisadas sobre o segundo assassinato, desta vez envolvendo Rogério dos Santos Cordeiro, 22 anos, o "Jé". Ele foi executado com cinco tiros, dois deles no peito, no estacionamento do Ginásio Municipal de Esportes.

Testemunha do crime, Felipe Lima Valente, 20 anos, contou ter visto o atirador fugindo em uma motocicleta, pilotada por outra pessoa. No local, a policia recolheu duas cápsulas de arma calibre 380, além de um revolver calibre .38 e três celulares, que estariam com a vítima.

A primeira pista sobre a autoria da morte de "Fumaça", que tinha antecedente por roubo, surgiram na manhã de ontem, depois de um irmão da vítima, Douglas Roberto Souza do Nascimento, acusar um adolescente de 16 anos como sendo o autor dos disparos.

Apesar de não entrar em detalhes sobre a motivação do crime, Douglas contou que seu irmão estava sendo ameaçado pelo adolescente, que já teria sido visto portando um revólver calibre 38 com cano prateado e uma pistola calibre 380.

Supostamente informado que estava sendo procurado pela polícia, o adolescente suspeito apresentou-se na tarde de ontem no Fórum de Maringá e assumiu ter matado "Fumaça".

Na versão apresentada à promotoria, ele contou que tempos atrás a vítima lhe teria causado problemas ao lhe emprestar uma moto roubada, que culminou com sua detenção. O garoto disse que encontrou com a vitima na noite de segunda-feira e, após tomarem cerveja juntos, decidiu matá-la a tiros. O adolescente - que já tinha antecedente por tentativa de homicídio, confessou, ainda, envolvimento em duas tentativas de latrocínio ocorridas no mês passado, em Paiçandu.

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 4
  • 9
  • 17
  • 18
  • 21
  • 38

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.