• Chega de sofrer de dor ciática

  • Kelly Moraes

Um dos problemas que aflige boa parte da população é a inflamação do nervo ciático, que vai muito além de uma simples dor nas costas ou nas pernas.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 90% das pessoas do mundo sofrem ou sofrerão desta patologia, em alguma fase da vida.

A fisioterapeuta e especialista em Traumatologia e Ortopedia Patricia Zambianchi explica que o nervo ciático, o maior nervo do corpo humano, é formado pelos ramos anteriores das vértebras lombares e sacrais, dando origem ao tronco - onde se distribui os ramos nervosos da região glútea e membros inferiores, gerando o controle sensitivo e motor.

"Essa é uma dor persistente que se inicia na lombar, passa pelas nádegas e vai até as panturrilhas, na planta do pé de uma ou das duas pernas. A dor surge quando o nervo está irritado por causa de uma inflamação ou compressão externa, decorrente de deslocamento do disco intervertebral, hérnia de disco, contratura do músculo piriforme, desnivelamento do quadril ou até da má postura", explica a fisioterapeuta.

Arquivo

O Pilates é uma das atividades físicas que contribuem para a prevenção e alívio da dor ciática

A dor ciática surge em homens e mulheres de qualquer idade, no entanto, a faixa etária mais comum é entre 30 e 40 anos, devido à sobrecarga de peso e exercícios.


Procure um especialista

"Ela pode ser identificada por meio de uma avaliação física minuciosa, sinais e sintomas relatados pelo paciente. Vale lembrar que o teste de ‘Lasègue’ é um dos métodos que comprovam a inflamação do nervo".

De acordo com a especialista, os medicamentos recomendados pelos médicos aliviam a dor e a inflamação no local, porém é necessário realizar outros tipos de tratamento, entre eles o fisioterápico para melhorar e prevenir as dores.

"A fisioterapia é um tratamento auxiliar em que temos um conjunto de técnicas capazes de aliviar a inflamação e fazer um trabalho de fortalecimento muscular de todo o corpo, que contribui na prevenção de outra crise".

E para ajudar a minimizar as dores, Patricia recomenda que as pessoas tomem cuidado com a postura, façam exercícios físicos com a orientação de um profissional, evitem ficar sentados ou em pé por longos períodos e não se abaixar e erguer os objetos sem flexionar os joelhos. Além disso, mulheres devem evitar o uso de sapatos de salto alto.

"Sapatos com saltos de mais de 2,5 centímetros alteram o centro de gravidade, tirando o corpo do alinhamento", destaca.

E para quem for acometido pelas dores na lombar, o mais indicado, segundo a fisioterapeuta, é procurar profissionais especializados, pois existem muitos métodos de tratamentos para aliviar os sintomas.



ALIADOS NO TRATAMENTO

  • Terapia Manual
    Utiliza os recursos manuais para interferir na estrutura e função do organismo. A técnica ajuda a reconhecer a patologia e busca a recuperação da lesão encontrada.
  • Arquivo Pessoal

    “As dores podem ser prevenidas”,
    destaca Patricia

    Mobilização neural
    Atua na raiz e no trajeto nervoso, liberando-o de qualquer bloqueio (compressão ou aderência), e desta forma elimina a dor localizada.
  • Eletroterapia
    Utiliza equipamentos especializados, sendo que os mais usados são o de ‘ondas curtas’, ou seja, placas que aquecem os tecidos.
  • Hidroterapia
    São exercícios terapêuticos realizados em piscina aquecida e coberta, no qual se utiliza inúmeras técnicas de reabilitação, juntamente com os efeitos da pressão hidrostática, flutuação, viscosidade e os efeitos do calor, que vão resultar em diminuição da dor no nervo ciático.
  • Pilates
    Uma atividade física que trabalha todo o corpo, utilizando exercícios para fortalecer os músculos fracos, alongando os que estão encurtados e aumentando a mobilidade das articulações, sendo que os movimentos são feitos devagar e com muito controle para evitar estresse.
  • Mesa de tração
    O paciente realiza os movimentos de tração, compressão e relaxamento da coluna, com a definição de uma carga mínima e outra máxima. Tais movimentos promovem uma abertura entre uma vértebra e outra. Assim, o nervo que passa pela coluna não fica comprimido.

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Últimas notícias de Saúde

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 10
  • 22
  • 24
  • 38
  • 39
  • 49

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.